terça-feira, 24 de abril de 2018

Brasil cria 56 mil empregos formais e tem melhor março desde 2013

Nos últimos doze meses, foi registrada a criação de 223.367 postos de trabalho formais, segundo o Ministério do Trabalho

A economia brasileira gerou 56.151 empregos com carteira assinada em março deste ano, segundo números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira (20) pelo Ministério do Trabalho.
Foi o melhor resultado para março desde 2013, quando foram abertas 112.450 vagas formais. Ou seja, foi o melhor resultado para o mês em cinco anos. Também foi o primeiro resultado positivo para março desde 2015.
Entretanto, os números também mostram que houve desaceleração no número de vagas abertas em relação aos meses de janeiro (+77.822 empregos) e fevereiro (+61.188 vagas) deste ano.
Quando o país cria vagas de trabalho em um determinado período, significa que as contratações superaram as demissões. No caso do mês passado, foram registradas 1.340.153 contratações e 1.284.002 desligamentos.
O Ministério do Trabalho não divulgou a série histórica das vagas abertas no mesmo período de anos anteriores.
Já nos últimos doze meses, segundo o Ministério do Trabalho, foi registrada a criação de 223.367 postos de trabalho formais.
Com o resultado de março, o estoque de empregos estava, no final daquele mês, em 38,072 milhões de vagas, contra 37,849 milhões em março do ano passado.
Setores
Os números do governo revelam que, em março, houve abertura de vagas em seis dos oito setores da economia. O maior número de empregos criados foi no setor de serviços. Já a agricultura foi o que mais demitiu.
Contratações:
-Serviços: +57.384
-Indústria de Transformação: +10.450
-Construção civil: +7.728
-Administração pública: +3.660
-Extrativa mineral: +360
-Serviços industriais de utilidade pública: +274
Demissões
-Agricultura: -17.827
-Comércio: -5.878
Dados regionais
Segundo o Ministério do Trabalho, houve criação de vagas em três das cinco regiões do país em março deste ano.
A região Sudeste liderou, com a criação de 46.635 vagas formais, seguida pelas regiões Sul (+21.091 postos) e Centro Oeste (+2.264 postos).
A região Norte, por sua vez, fechou 231 vagas com carteira assinada em março, ao mesmo tempo em que foram registradas 13.608 demissões na região Nordeste.
Trabalho intermitente
Segundo o Ministério do Trabalho, foram realizadas 4.002 admissões, e 803 desligamentos , na modalidade de trabalho intermitente em março deste ano. Com isso, houve um saldo positivo de 3.199 empregos no período.
O trabalho intermitente ocorre esporadicamente, em dias alternados ou por algumas horas, e é remunerado por período trabalhado. A previsão do governo é que essa modalidade gere 2 milhões de empregos em 3 anos.
Foram registradas ainda, no mês passado, 6.851 admissões em regime de trabalho parcial e 3.658 desligamentos, gerando saldo positivo de 3.193 empregos.
Salário médio de admissão
O Ministério do Trabalho também informou que o salário médio de admissão foi de R$ 1.496,58 em março. Em termos reais (após a correção pela inflação), houve alta de 1,07%, ou R$ 15,78, no salário de admissão na comparação com fevereiro deste ano.

segunda-feira, 23 de abril de 2018

250 padres aprenderão exorcismo em curso dado pelo Vaticano

Padres católicos de diversos países disseram à imprensa terem notado um aumento no número de fiéis relatando sinais de "possessão demoníaca"

O Vaticano acaba de abrir as portas para seu curso anual de exorcismo em meio a uma demanda crescente de comunidades católicas ao redor do mundo.
A prática é polêmica, em parte pela forma como é apresentado na cultura popular – particularmente, em filmes de terror. Mas também houve relatos de abusos cometidos em sessões de exorcismo em várias seitas religiosas diferentes.
O curso do Vaticano, com cerca de uma semana de duração, é denominado "Exorcismo e a Oração da Libertação" e começou a ser ministrado em 2005. Desde então, o número de alunos dobrou. O custo é de 300 euros (cerca de R$ 1,2 mil) e o currículo inclui abordagens da teologia, psicologia e antropologia.
Por que a demanda está aumentando?
Padres católicos de diversos países disseram à imprensa terem notado um aumento no número de fiéis relatando sinais de "possessão demoníaca".
No ano passado, o Papa Francisco disse a clérigos que eles "não deveriam hesitar" em encaminhar casos para exorcistas ao notarem "distúrbios espirituais genuínos".
Estima-se que meio milhão de pessoas busquem sessões de exorcismo a cada ano na Itália. Um relatório do centro de pesquisas cristão Theos afirmou, em 2017, que a prática está crescendo – em parte, pela expansão de igrejas pentecostais.
Algumas dioceses desenvolveram seus próprios cursos para atender à crescente demanda, como na Sicília (Itália), e na cidade americana de Chicago.
O padre americano Gary Thomas, que pratica exorcismos há 12 anos, diz que à medida que a sociedade passou a confiar mais em ciências sociais, caiu o número de igrejas que treinam exorcistas. Para ele, o declínio do cristianismo também abriu espaço a práticas supersticiosas.
Já Benigno Palilla, um padre italiano, disse ao portal Vatican News que a popularização de tarô e feitiçaria teria renovado a demanda para exorcismos.
No entanto, pouquíssimos casos realmente precisam do chamado exorcismo magno. Dos 180 casos que testemunhou, Thomas diz que apenas uma dezena precisou dessa modalidade, que necessita da aprovação de um bispo e envolve orações específicas.
Quando é que um exorcismo é autorizado?
Em 1999, a Igreja Católica fez a primeira grande atualização nas regras sobre exorcismo desde 1614, distinguindo a possessão demoníaca de doenças físicas e psicológicas.
Como consequência, o padre Thomas trabalha com um grupo de médicos, psicólogos e psiquiatras – todos católicos praticantes – para investigar a causa do sofrimento de uma pessoa antes de diagnosticar a possessão demoníaca.
Ele então tenta uma série de orações de esconjuro. Um exorcismo magno só ocorre como último recurso, diz o padre.
O que ocorre no exorcismo?
Em geral, o padre, pratica o ritual usando uma túnica branca de renda chamada sobrepeliz com uma estola roxa. A pessoa possuída pode ser atada, e água benta deve ser usada. O padre faz o sinal da cruz várias vezes em frente à pessoa ao longo do procedimento.
O padre convoca santos, reza e lê trechos da Bíblia nos quais Jesus expulsa demônios de pessoas.
Em nome de Jesus, ele pede ao demônio que se renda a Deus e vá embora, tantas vezes quanto necessário. Assim que o padre se convence de que o exorcismo funcionou, ele reza a Deus para que impeça o espírito maligno de importunar a pessoa afetada novamente, e que, em vez disso, a "bondade e paz do nosso Senhor Jesus Cristo" se apossem dela.
Quais são as críticas?
Há muitas críticas ao exorcismo e preocupações de que ele esteja sendo usado por sacerdotes religiosos para abusar de crianças e outras pessoas vulneráveis.
Houve casos de mortes em rituais associados ao exorcismo.
De maneira geral, há o risco de pessoas com doenças como epilepsia ou esquizofrenia serem erroneamente consideradas "possuídas" e, por isso, deixarem de receber tratamento médico adequado.
Com informações G1 via Gospel Geral 

Portas Abertas celebrará 40 anos no Brasil com culto especial

HISTÓRIA DA MISSÃO PORTAS ABERTAS NO BRASIL

A jornada do ministério conhecido como Portas Abertas no Brasil começou em 1970, quando a história de Anne van der Bijl, conhecido como Irmão André, no livro O Contrabandista de Deus fez arder o coração de Elmira Pasquini.
O trabalho daquele jovem holandês, de atravessar fronteiras detrás da Cortina de Ferro em seu fusca azul repleto de Bíblias, surpreendeu Elmira. Logo, ao encontrar-se com o Irmão André em 1972 na Áustria, ela lhe perguntou: "Quando o irmão irá para o Brasil?". Sua resposta imediata foi: "Ore".
Três anos mais tarde, em 1975 no mesmo local, novamente encontrou-se com irmão André e lhe perguntou: "O irmão ainda não resolveu quando irá ao Brasil?" Sua resposta imediata foi: "A irmã não orou o suficiente."
Dois anos depois, em 1977, o Irmão André pregava para centenas de pessoas em igrejas brasileiras. Ofertas espontâneas foram levantadas em prol da Igreja Perseguida durante essas visitas.

Ao serem entregues ao Irmão André, o fundador da Portas Abertas respondeu que o melhor destino para aquele dinheiro seria começar o escritório da Portas Abertas Internacional no Brasil.
Assim, um ano depois, no dia 1º de maio de 1978, era formalizada e instituída a Portas Abertas no Brasil, afiliada da Open Doors International. Durante um bom tempo, a organização funcionou na casa da Irmã Elmira. Hoje, com sede em São Paulo, emprega mais de 40 colaboradores, conta com quase 600 voluntários oficiais e mais de 30 mil parceiros.
O objetivo da missão desde o início é encorajar a igreja brasileira a orar, apoiar e se engajar no serviço aos cristãos perseguidos por meio de oração e contribuições financeiras.
MUITO OBRIGADO POR FAZER PARTE DESTA HISTÓRIA. CELEBRE CONOSCO!

Para comemorar a data especial, a Portas Abertas Brasil realiza um grande culto festivo, na Igreja Batista Boas Novas, em São Paulo.

O evento acontece no dia 5 de maio, a partir das 19h30. A entrada é franca. Presenças confirmadas do pastor Samuel e Aaron, do CEO da Portas Abertas Internacional, Dan Ole Shani, e dos ministros de louvor Adhemar de Campos e Gerson Borges. A Igreja Batista Boas Novas fica na Rua Marechal Malet, 611, Parque da Vila Prudente, São Paulo.
Fonte: Portas Abertas

VENHA CELEBRAR CONOSCO OS 40 ANOS DA PORTAS ABERTAS


Cerca de 30 mil pessoas foram às ruas para protestar contra o aborto na Espanha


Dezenas de milhares de pessoas participaram de uma marcha pela vida no domingo, 15 de abril, em Madri, organizada pela plataforma "Yes To Life" ("Sim Para a Vida"), formada por mais de 500 organizações pró-vida de todo o país.
A marcha passou por algumas das ruas mais emblemáticas de Madri, para terminar na Puerta de Alcalá, no centro de Madri. Lá, centenas de balões verdes foram lançados para reivindicar pacificamente e festivamente o respeito pela dignidade humana em todas as suas fases da vida.
De acordo com a associação pró-vida evangélica AESVIDA, havia muitos jovens e adolescentes "que expressaram sua resistência a seguir o pensamento dominante desta sociedade, e cantaram mensagens contra o aborto com forte convicção".
Música, danças e testemunhos
Ao final da marcha, houve um show de música, danças e comoventes testemunhos. Entre eles, a história de Gracia, que se tornou mãe aos 15 anos: abraçando a filha, ela contou que não se arrepende de ter recusado o aborto, mesmo sendo uma gestante adolescente.
O ato reuniu pessoas de diversas idades, políticas e crenças.
AESVIDA, Associação Evangélica Pró-vida
A associação evangélica AESVIDA, foi representada na marcha por Remédios Losada, uma sobrevivente de várias tentativas de aborto e coordenadora da associação. A AESVIDA também contribuiu com o evento através de coreografias, realizadas por membros da associação.
O evento terminou às 14:30, após um minuto de silêncio pelos bebês que foram abortados e a tradicional liberação de balões com mensagens escritas pelos participantes.
Cerca de 100 mil abortos foram realizados na Espanha no ano passado. A marcha foi, segundo a AESVIDA, "uma celebração para esse maravilhoso presente que é a vida", destacou a associação evangélica.
Fonte: CPADNews
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...