segunda-feira, 19 de março de 2018

Universidade proíbe que pessoas digam 'Deus te abençoe' para não ofender muçulmanos


Segundo um código de conduta da biblioteca da Universidade Simmons, há diversas expressões cristãs que podem gerar 'islamofobia'

Se você estiver na biblioteca da Universidade 'Simmons', em Boston e alguém te fizer um favor, pode dizer qualquer coisa em agradecimento, menos dizer "Deus te abençoe".
Isso porque os bibliotecários acreditam que a frase "Deus te abençoe" pode desencadear algo pior do que uma pequena agressão. Eles temem que ele possa desencadear uma agressão islamofóbica.
Isso mesmo, dizer "Deus te abençoe" é considerada uma forma de "islamofobia".
Esse pedaço de informação está escondido dentro do Guia da Biblioteca Anti-Oclusão da faculdade - uma coleção exaustiva de palavras e frases que poderiam desencadear perpetuamente um avalanche de reações à "islamofobia".
Atualmente classificada como "islamomísia", esta é uma doença bastante nova, que até recentemente era conhecida como islamofobia.
"Na América do Norte (e em grande parte do mundo ocidental), as pessoas que seguem o cristianismo têm poder institucional, portanto, a islamomísia é uma discriminação sistematizada ou antagonismo dirigido contra muçulmanos devido à sua religião ou identidade religiosa, nacional ou étnica percebida associada ao Islã", afirma o documento.
Os bibliotecários - um grupo realmente sensível - advertem que frases como "Deus te abençoe", "Feliz Natal" e "Feliz Páscoa" podem fazer com que os muçulmanos se sintam desprezados.
O guia de recursos também advertiu os alunos a desconfiarem de algo chamado "privilégio cristão".
"Nos Estados Unidos e em muitas outras nações ocidentais, o cristianismo e suas diversas denominações e práticas religiosas possuem poder institucional e cultural", afirma o guia. "O privilégio cristão é o benefício não merecido que os cristãos nos EUA recebem e que os membros de outras religiões (ou pessoas não religiosas) não recebem".
Por exemplo, se você espera ter um dia de folga na Sexta-feira Santa ou na véspera de Natal, você tem o que eles chamam de "privilégio cristão".
Se você pode adorar a Deus livremente, sem medo de violência de ameaças, você também tem "privilégio cristão".
Claramente, os bibliotecários da Universidade 'Simmons' sabem muito sobre os livros, mas não têm o mínimo de bom senso sobre convivência em sociedade.
Fonte: CPAD News

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...